Índice mostra alta no preço da maioria das hortaliças

O Ceagesp registrou alta de 5,78% em fevereiro na comparação com janeiro. O destaque foram as hortaliças, com crescimento de 51,8%. O preço do coentro subiu 151,3%.

De acordo com a companhia, o índice costuma apresentar preços mais altos entre janeiro e fevereiro, período de estação de chuvas e altas temperaturas. “Nesse início de 2017, os problemas foram agravados pelo alto índice pluviométrico, bem acima da média registrada nos últimos anos. Este cenário difícil pode melhorar com a diminuição da frequência e intensidade das chuvas para as próximas semanas”, informou nota técnica da Ceagesp.

O setor de hortaliças puxou a variação do índice. A exemplo do coentro, a couve registrou acréscimo de 102,5%. Em seguida, o alface (98,6%), espinafre (95%), escarola (89,2%), couve-flor (79,4%) e agrião hidropônico (65,2%). Nenhum item apresentou baixa.

O setor de legumes aumentou 7,92%, com destaque para a cenoura (52%) e pimentão amarelo (32,7%). As baixas nesse setor ficaram por conta dos tubérculos: inhame (-22,4%), cará (-20,1%), mandioquinha (-14,7%) e mandioca (-12,5%)

Acompanhe AQUI a cotação do dólar, IPCA e a variação de preço das principais commodities agrícolas.

Fonte: Agência Brasil.

About Jose.Damico
Damico tem 23 anos de experiência em tecnologia e é especialista em transformação digital. Em sua primeira empresa desenvolveu tecnologias pioneiras para e-learning e dispositivos de segurança da informação. Durante esse mesmo período foi co-fundador de uma startup de e-procurement ativa até hoje. Posteriormente, iniciou suas atividades na IBM. Foi engenheiro de software, e se destacou com o desenvolvimento da plataforma DB2 para análise de grandes volumes de dados, ainda nesta época foi eleito para o Technology Leadership Council da IBM. Durante 8 anos desenvolveu projetos inovadores, fundou uma startup de sistemas de segurança embarcados em processadores no Vale do Silício, investida pelo Intel Capital. Nos últimos anos, atuou como CIO e P&D em empresas de tecnologia focadas no mercado financeiro do Brasil e Europa. Ele também tem uma forte presença na comunidade internacional de software livre. Na SciCrop, José coordena todos os desenvolvimentos tecnológicos, aplicando o conhecimento de suas pesquisas inovadoras em big data e IOT para a agricultura.

No Comments, Be The First!

Your email address will not be published.